Pe. Laurindo: “Semana Santa não é uma semana como qualquer outra”.

papadestacada1
A celebração do Domingo de Ramos na Praça de São Pedro
março 24, 2024
segundafeirasanta2024
Padre Laurindo: “Ser exemplo de Jesus, luz do mundo”.
março 27, 2024

Pe. Laurindo: “Semana Santa não é uma semana como qualquer outra”.

IMG_5557

A Santa Missa das dezenove horas do domingo, vinte e quatro de março, na Paróquia Sagrada Família, iniciou na Praça Jove da Mata com a Bênção dos Ramos. Em seguida, em procissão, os fiéis seguiram até a Matriz, onde a celebração foi presidida pelo Pároco Padre Laurindo Aguiar, msf.

Na homilia dessa noite, assim nos falou Pe. Laurindo:

“Com o Domingo de Ramos finalizamos os domingos do Tempo da Quaresma. Quarenta dias, cinco semanas em que a Palavra de Deus nos convidava a voltar o nosso coração para Deus, a acolher a mensagem, o amor que Deus nos oferecia e a sua misericórdia. Aceitar estar com Ele e alimentar da sua palavra e da sua ternura. Aqueles que acolheram a Palavra de Deus tiveram motivos para se alegrar, tiveram motivos para deixar a vida de antes, do homem velho, para acolher a vida nova em Cristo”.

 

Participe do canal da Paróquia Sagrada Família no Whatsapp e receba as principais notícias direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

 

“Jesus escolhe entrar em Jerusalém, a cidade das forças políticas, religiosas, econômicas e de todo um triunfalismo que vem desse mundo a partir da simplicidade em um jumentinho. Um jumento que era o animal não de guerra, mas um animal amigo, de modo especial, do povo pobre. Jesus se coloca do lado daqueles menos favorecidos pelo mundo, daqueles que estão de coração aberto para acolher a novidade do reino”.

 

“Desse momento de glória, a Igreja também nos convida a contemplar o momento de dor, da Paixão. Lembrando que a nossa vida cristã não é feita somente de momentos de glória. Seguir a Jesus significa também ser perseguido, significa passar por momentos de dor, de conflitos e inquietações. E aqui a imagem da Paixão. Então, nesses dias, essa celebração de ramos vem introduzir todo o mistério pascal que estaremos celebrando durante toda a semana. Esse momento de triunfo. Na quinta-feira o grande gesto de amor que Jesus nos oferece. E aquele que ama verdadeiramente a Deus há de sofrer oposições, há de passar pela realidade da morte, a Sexta-feira da Paixão. E no domingo de Páscoa, celebramos não a morte, mas a vitória, a ressurreição de Jesus”.

.

“Semana Santa não é uma semana como qualquer outra. É uma semana que nós como cristãos, porque o primeiro que santificou essa semana foi Jesus que viveu a totalidade para Deus, somos convidados a fazer memória e atualizar esse amor por Jesus e a entrega dele por cada um de nós”.

 

A missa das nove horas da manhã foi presidida pelo Herbert Rohleder, msf, que iniciou a celebração com a bênção dos ramos no lado externo da Matriz, debaixo das mangueiras. Nas comunidades urbanas e rurais, também aconteceram momentos de muita fé por parte dos paroquianos.

 

Clique aqui e veja a cobertura fotográfica completa.

 

Texto: Juciane Francisca / PasCom Sagrada Família

Fotos: Iasmim Soares Lisboa / Pascom Sagrada Família