Pe. Laurindo: “Nós sentimos a vida de Deus pulsar em nós”.

vigilia pascal
Padre Laurindo: “Nós somos a Igreja da luz, a Igreja de Cristo”!
abril 17, 2022
papadestacada
O Papa: honrar os idosos, reconhecer sua dignidade
abril 20, 2022

Pe. Laurindo: “Nós sentimos a vida de Deus pulsar em nós”.

domingodepascoa2022

Cristo ressuscitou!!! Aleluia!!! No Domingo de Páscoa, 17 de abril, a Paróquia Sagrada Família celebrou com intensa alegria o motivo maior da nossa fé: a ressurreição de Cristo. Desde cedo, às 6h, na Comunidade Nossa Senhora de Nazaré até às 19h com a Missa na Matriz e na Comunidade Nossa Senhora de Fátima.

Na Matriz, pela manhã, a Santa Missa presidida pelo nosso vigário Pe. Herbert, msf; a catequese promoveu uma encenação do evangelho da ressurreição.

Às 15h, foi rezado o terceiro dia da Novena da Divina Misericórdia por Mariane Brandão e o Irmão Luiz Carlos, msf.

À noite, o pároco Pe. Laurindo Aguiar, msf presidiu a Santa Missa de Páscoa. O presbítero acolheu a todos os presentes na assembleia, bem como, os que acompanharam a transmissão pelo canal do Youtube  Paróquia Sagrada Família de Januária.

Em sua homilia, Padre Laurindo assim refletiu:

Hoje celebramos o dia que o Senhor fez para nós, o dia que Cristo ressuscitou. O dia que se cumpriu as promessas, a palavra, as escrituras. Então hoje, e depois deste Tempo da Quaresma, da Semana Santa, da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus, fizemos o Tríduo, e hoje celebramos o cume  deste mistério. A declaração de nossa profissão de fé. A vitória da vida sobre a morte. A vitória do amor sobre o pecado. A vitória de Deus sobre o mundo. Assim, hoje nós celebramos. A vitória da luz sobre as trevas. Ontem celebrávamos a celebração da luz, começando fora da igreja, na penumbra, na escuridão. Este círio que foi aceso. Neste grande círio acendemos as nossas velas. Já é este sinal da ressurreição de Cristo.”

O discípulo amado chegou  mais depressa que Pedro e não entrou (no túmulo). Viu aquelas faixas no chão e Pedro chegou e entrou no túmulo. Então aqui duas atitudes. O discípulo amado representa todos nós, que carregamos uma fé viva, uma fé pura. Mais do que querer ver, querer tocar, nós acreditamos no poder de Deus. Nós sentimos a vida de Deus pulsar em nós, ao nosso redor. Nós percebemos os sinais do ressuscitado. Mesmo sem tocar. É a atitude de fé. Sinal da tranquilidade que o discípulo amado ali sente. Então Pedro representa todos nós também. A comunidade que não consegue perceber nova vida, para além, aquilo que Pedro mesmo colocava, um ato de humilhação de Jesus. Não consegue ver vida nova, não consegue ver vida plena, num ato de humilhação, numa morte tão cruel, como a morte de cruz. Pedro ainda se encontra na morte. E muito devagar, essa realidade de escuridão, de trevas, vai saindo. Só vai ser possível aos discípulos sair desta escuridão, à medida que vão recordando as escrituras. Eles vão recobrando a memória, o ensinamento. Essa luz do ressuscitado vai entrando em suas vidas.”

A generosidade que celebramos nestes dias, a generosidade de Deus, a generosidade de Jesus, para cada um de nós, creio que marcou as nossas vidas. Esta generosidade devemos exercer no nosso dia a dia. Iluminar o mundo. Fazer do mundo o lugar da generosidade, da caridade, do amor, do perdão, da misericórdia, da reconciliação, da vida nova. Amém.”

Após agradecer a todos os fiéis pela participação na Semana Santa, que este ano, voltou a acontecer de forma mais próxima da situação antes da pandemia, e a todos que colaboraram para que a Semana Santa na paróquia ocorresse da melhor forma possível, Padre Laurindo manifestou os votos de uma Feliz Páscoa.

Páscoa nas Comunidades

A celebração da Páscoa na Comunidade Nossa Senhora de Nazaré contou com a presença do Irmão Luiz Carlos e aconteceu às 6h. Logo após, houve um café da manhã partilhado. Foi uma experiência maravilhosa. O Irmão Luiz Carlos também rezou junto com a comunidade o terceiro dia Novena da Divina Misericórdia e uma oração especial para a padroeira da comunidade. A comunidade ainda avisa sobre o retorno das atividades da Legião de Maria que será na quarta-feira, às 18 h, na construção da capela.

A Comunidade São Vicente de Paulo celebrou o Domingo de Páscoa com Santa Missa presidida pelo  Pe. Marconi Nunes Lira, msf. Em sua sua homilia, ele destacou que uma mulher, Maria Madalena,  foi a primeira a falar para os discípulos sobre a ausência do corpo do Senhor no túmulo. Refletiu  também sobre a pressa que Simão Pedro e o discípulo amado tiveram para verificar a informação recebida. Pedro foi o primeiro a ver as faixas de linho que cobrira o corpo de Jesus. O discípulo, o qual Jesus amava, viu também e acreditou. E isso é importante. O padre ressaltou que todos tiveram pressa em informar e constatarem o ocorrido, apesar de ainda não compreenderem tal situação.

Também aconteceram celebrações no Domingo de Páscoa nas comunidades: Imaculada Conceição (Marreca), São Pedro (Pau D’Óleo), São Paulo (Boa Vista), São Cristóvão (Bom Jardim) e Nossa Senhora de Fátima(Novo Milênio).

 

Clique aqui para ver a cobertura fotográfica da encenação da catequese.

Clique aqui para ver a cobertura fotográfica completa da missa na Matriz à noite.

Clique aqui para ver a cobertura fotográfica na Com. Nossa Senhora de Nazaré.

Clique aqui para ver a cobertura fotográfica na Com. São Vicente de Paulo.

 

Texto: Alisson Faria / PasCom Sagrada Família

Colaboração: Maria de Fátima / PasCom Sagrada Família – Com. Nossa Senhora de Nazaré e Celcina A. Moreno Com. São Vicente de Paulo

Fotos: Demétrius Durães / PasCom Sagrada Família , Celcina A. Moreno e Amanda Reis / Com. São Vicente de Paulo e Divaldo e Terezinha/ Com. Nossa Senhora de Nazaré