Pe. Marconi: “Evangelizar é levar a boa nova de Jesus Cristo”!

papadestacada1
Papa: a aliança das pessoas idosas e das crianças salvará a família humana
agosto 17, 2022
serestadospaisECC
ECC promoveu Seresta dos Pais
agosto 20, 2022

Pe. Marconi: “Evangelizar é levar a boa nova de Jesus Cristo”!

25anosordenacaopadremarconi

 

Na segunda-feira, quinze de agosto, às 19 horas, na Matriz Sagrada Família de Januária, a Santa Missa foi celebrada em ação de graças pelos 25 anos de vida sacerdotal do Pe. Marconi Nunes Lira, msf. Estiveram presentes vários padres da Congregação dos Missionários da Sagrada Família que atuam no Norte de Minas, sendo que alguns deles estiveram pela primeira vez em uma missa na Matriz.

Reflitamos acerca da homilia de Pe. Marconi nesta noite:

“Queridos confrades, irmãos na Congregação da Sagrada Família. Querido povo de Deus. Hoje, a minha gratidão, em primeiro lugar é a Deus, que me chamou para o serviço a Ele, servindo ao povo dEle, ao povo de Deus. Por isso a gente colocou um tema ‘Ai de mim se não evangelizar’. Todos nós, cristãos católicos, temos essa missão, de evangelizar uns aos outros. Evangelizar é levar a boa nova de Jesus Cristo para quem ainda não o conhece. Essa é uma missão de todos nós. Mas essa missão, nós devemos ter a consciência de que, eu também preciso ser evangelizado, porque tem muitas pessoas adultas que pensam ‘Ah não, eu não preciso mais ser evangelizado, eu já fui evangelizado’.”

.

“Certa vez, eu estava lendo uma pesquisa que dizia, que nós católicos, adultos ainda não fomos evangelizados como deveríamos ter sido. Por isso mesmo, que a gente troca de religião facilmente. Mas é necessário que nós também busquemos essa evangelização. Não somos apenas nós, os padres, os religiosos, os catequistas, as freiras, que devemos ter essa missão de evangelizar. É necessário também, que vocês tenham esse ardente desejo de querer ser evangelizado. Tem muitos cristãos católicos que pensam que apenas participar da missa já é ser evangelizado. Ora, participar da missa é importante? É claro que é importante, mas não é suficiente. É necessário que nós possamos estar engajados em uma pastoral, em um movimento, que estejamos em um grupo, na catequese. E aí, dessa forma, nós vamos nos evangelizando e evangelizando outras pessoas.”

“Quando eu entrei no seminário, com 19 anos, eu não tinha a consciência que eu tenho hoje do que é essa caminhada de ser evangelizado e também de evangelizar. Mas hoje eu tenho essa consciência, de que quem é o modelo de evangelizador é o próprio Jesus Cristo. Ele traz para nós o reino de Deus, o reino da justiça, sobretudo da paz. Ele quer que todas as pessoas possam aceitar esta proposta do reino de Deus, do reino do amor, da paz e da justiça. Mas é claro, nem todas as pessoas vão aceitar a proposta de Jesus, ou seja, a proposta de Jesus e de Deus é uma proposta comprometedora que compromete a gente. Por isso mesmo queridos irmãos e irmãs, o que é que acontece? Acontece que a gente não quer se comprometer. E não querendo se comprometer a gente não quer ser evangelizado e a gente não quer evangelizar também as outras pessoas. Por isso mesmo Jesus vai dizer: ‘A messe é grande, mas os operários são poucos.’ O nosso fundador, Pe. Berthier, ouvindo essa frase, ele ficava inquieto e ele funda a Congregação da Sagrada Família, nossa congregação, para trabalhar para as vocações, para trabalhar com as famílias e com a missão. A missão de levar Jesus para as pessoas que ainda não o conhecem.”

.

“É imbuído dessa lógica de Jesus Cristo, dessa lógica do nosso fundador, que ainda hoje estou na Congregação dos Missionários da Sagrada Família e estou feliz, realizado como Missionário da Sagrada Família nesses meus 25 anos de missionário. Onde eu passo faço algumas amizades e vou tentando levar a boa nova de Jesus Cristo para as pessoas, e o próprio Jesus. Mas é preciso que estejamos abertos para aceitar a boa nova de Jesus Cristo, porque se estivermos fechados, a boa notícia de Jesus não entra, não transforma as nossas vidas.”

Antes da bênção final, em comemoração ao Jubileu de Prata do Pe. Marconi Lira, msf, o casal Gisneia e Fabiano, em nome de todos os paroquianos, homenagearam o Pe. Marconi agradecendo a Deus por sua presença na nossa comunidade.

“Que o senhor continue sendo o fiel mensageiro da Palavra de Deus e que ele lhe dê sempre muita saúde, força e coragem para que possa continuar conduzindo esse lindo e desafiador trabalho. Que a Sagrada Família lhe abençoe e proteja!”

Toda a comunidade reunida cantou os parabéns para o Pe. Marconi, que agradeceu a todos os envolvidos nessa linda festa. Em seguida, uma animada confraternização sob as mangueiras com todas as pastorais, movimentos, serviços e comunidades encerrou esta noite especial para nossa paróquia.

 

 

Clique aqui para ver a cobertura fotográfica completa.

 

Texto: Juciane Francisca / PasCom Sagrada Família

Fotos: Amanda Beatriz / PasCom Sagrada Família