Pe. Laurindo: “Felizes somos nós que acreditamos que Cristo ressuscitou pelo testemunho da Igreja”.

carla nota de pesar
Nota de pesar pelo falecimento de Carla Maria Peixoto Nunes
abril 9, 2024
irma maria de lourdes
Nota de pesar pelo falecimento de Irmã Maria de Lourdes
abril 10, 2024

Pe. Laurindo: “Felizes somos nós que acreditamos que Cristo ressuscitou pelo testemunho da Igreja”.

FestaMisericordia2024

Na tarde do dia 07 de abril de 2024, aconteceu na Matriz Sagrada Família, a Festa da Divina Misericórdia. Vários fiéis estiveram presentes. Às 14h30, um momento de acolhida. Às 15h, um dos pontos principais da festa foi o Terço da Misericórdia, cantado e meditado com muita devoção. Às 16h, Ana Caroline e Juciane Francisca, da Equipe de Animação Missionária, promoveram uma profunda reflexão com o tema “Revelação da Misericórdia Divina em nossa vida diária”. Em seguida, o pároco Pe. Laurindo Aguiar, msf abordou o tema “Iluminados para iluminar – testemunhos de reflexão”. Com a adoração ao Santíssimo Sacramento sentiu-se verdadeiramente a misericórdia de Deus.

Para encerrar este dia especial, Pe. Laurindo presidiu a celebração eucarística. Vanessa Costa, da Comunidade Nossa Senhora de Fátima, fez o comentário inicial da celebração, destacando importantes detalhes da Festa da Misericórdia.  O Quadro de Jesus Misericordioso teve destaque na procissão de entrada. Em sua homilia, Padre Laurindo assim refletiu:

 

Hoje a Igreja celebra a Festa da Divina Misericórdia, pelos motivos que foram colocados no comentário inicial desta Santa Missa. E como nós bem dissemos no início também, a Sagrada Eucaristia é o sagrado sacrifício que celebramos, que atualizamos cada dia. É a entrega da vida de Jesus. Celebrar a Sagrada Eucaristia é percorrer o projeto de Deus, é percorrer a sua vida desde o seu início até a sua partida, a sua ressurreição. Lembrar quantas maravilhas que Jesus fez. Quantas maravilhas ele proclamou em favor de todos. De modo especial, daqueles que mais precisavam, necessitavam de misericórdia.”

 

Participe do canal da Paróquia Sagrada Família no Whatsapp e receba as principais notícias direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

 

“Como nos relata o Evangelho de São João, é aquele que veio como luz. A Palavra que veio como luz. O próprio Jesus se coloca ‘Eu sou a luz do mundo’. E dizer que é a luz do mundo, esta luz capaz de iluminar e vencer todas as realidades de trevas, de maldade, de violência, de sofrimento, de dor que nos impede de enxergar, de ouvir, que nos impede de ser bom. Porque aquele que veio ao mundo veio para manifestar a misericórdia de Deus, é dizer que ele veio para mostrar a bondade de Deus presente na sua vida. E se ele veio para manifestar a bondade, é para que sejamos bons também. Falar da misericórdia de Deus está correlacionado estritamente com a bondade, com a justiça, com a solidariedade, com a compaixão. Todas as realidades correlacionadas quando nós falamos da misericórdia de Deus. As obras de misericórdia espirituais e corporais que a Igreja nos ensina, vamos perceber este olhar de Jesus para pessoas reais, pessoas concretas que vivem neste mundo, que não vivem fora deste mundo. Quando falamos da Misericórdia de Deus estamos falando em olhar para cima. Olhar para cima para reconhecer a bondade de Deus, a misericórdia. Mas essa misericórdia não é aplicada lá no céu, mas o céu que já começa aqui. Quando nós promovemos a felicidade, quando nós promovemos a alegria verdadeira e duradoura, quando nós promovemos a justiça, nós encontramos  o outro e promovemos o verdadeiro encontro, pautado pelo respeito, pelo respeito ao outro por aquilo que ele traz de verdade, que acrescenta à minha vida, à minha existência.”

 

 

 

“Felizes somos nós que acreditamos que Cristo ressuscitou pelo testemunho da Igreja. Por aquilo que a Igreja celebra. Vivencia, anuncia e celebra a cada dia, a cada hora. Finalizo com a experiência das primeiras comunidades. Há o efeito bonito do Cristo ressuscitado na vida das pessoas, na vida dos discípulos. Era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava como própria as coisas que possuíam. Tudo entre eles era posto em comum. Aqui é uma comunidade ideal. Que maravilha! O que faz alguém pegar o que tem e partilhar com o outro? O que faz alguém dar aquilo que tem, colocar em comum para a família, para a comunidade? É Cristo.”

 

 

Ao fim da Santa Missa, avisou-se sobre a Ação Missionária Deus Conosco, no primeiro fim de semana de maio. Faça sua inscrição na secretaria paroquial ou através do link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfIjkb4eXsVM8RxZgHgAQfMnFSWwu8OvAXIMMQ-9pxRSdmhMA/viewform?usp=sf_link

 

Também foi comunicado sobre a devolução do dízimo no próximo fim de semana. O dízimo é nosso sinal de amor a Deus expresso na comunidade em que, com Ele, fazemos comunhão, através dos sacramentos. Padre Laurindo ainda convidou um casal do ECC para ajudar na divulgação da feijoada em prol do encontro que será realizado em nossa paróquia.  Vamos colaborar!!!

 

Clique aqui para ver a cobertura fotográfica completa.

 

Texto: Alisson Faria / Pascom Sagrada Família

Foto: Iasmim Soares Lisboa / Pascom Sagrada Família