Pe. Herbert: O objetivo da minha vida é o céu.

livesnf2020
Live marcou o sexto dia da Semana Nacional da Família
agosto 15, 2020
papa
O Papa no Angelus: levemos a nossa história diante do Senhor
agosto 16, 2020
semananacionaldafamiliaencerramento2020

No domingo, 16 de agosto de 2020, Solenidade da Assunção de Nossa Senhora, aconteceu na Matriz Sagrada Família a Santa Missa que marcou o encerramento das atividades em nível paroquial da Semana Nacional da Família.

Antes da Santa Missa, aconteceu uma carreata envolvendo as paróquias Nossa Senhora das Dores e Sagrada Família, percorrendo as ruas de nossa cidade de Januária. Este momento de muita alegria evangelizou a todos por onde passou, bem como os que acompanharam pelas redes sociais da paróquia.

Chegando a Matriz, teve início a Santa Missa presidida pelo nosso vigário Pe. Herbert Rohleder, msf e concelebrada pelo Padre Genivaldo, msf.   Na procissão de entrada, membros da Pastoral Familiar entronizaram a imagem da Sagrada Família. Nosso vigário incensou o altar.

Em sua homilia, Pe. Herbert refletiu:

Estimados casais que participaram da Semana da Família, em momento reflexivos cada um pergunta a si próprio. Qual será o meu futuro ou no fundo quem sou eu? Sou apenas uma fórmula composta de química biológica ou sou uma alma imortal? No dia a dia, a gente quase não tem tempo para refletir sobre tais perguntas.

Refletindo sobre Maria, três coisas me chamam a atenção. Maria é agraciada. Em sua vida, ela está aberta a Deus.  Mas importante do que eu faço é o que Deus faz em mim. Em segundo lugar, nós seres humanos formamos um corpo. Nós somos corpo, alma e espírito. Cada tentativa de querer dividir estas coisas da outra não dá certo. A festa de hoje nos lembra disso. Na Solenidade da Assunção de Nossa Senhora ao céu, vemos Maria como pessoa humana inteira, com todas as qualidades, que lhe eram próprias, e que ressuscitou. E isso pode ser nossa esperança. Por isso, é melhor não levar uma vida como se não tivéssemos uma outra. O que ficou claro na minha cabeça é o terceiro aspecto. O objetivo da minha vida é o céu. Estou sendo esperado pelos santos. Santos do meu dia a dia, da minha família, dos amigos, por Maria, pelos apóstolos, por Jesus. No céu existirão relacionamentos bem sucedidos. Repouso, alegria profunda, recompensas generosas.

O que será do nosso futuro? Uma felicidade imensurável junto a Deus que não se acabará. Na Bíblia não encontramos o que celebramos hoje. O Novo Testamento se cala sobre isso, em quais circunstâncias que Maria morreu. Em evangelhos apócrifos, é mencionado a dormição de Maria. No século V, este fato já foi celebrado na Igreja Oriental e a partir do Século VII na Igreja Romana. Deus resolveu ir ao encontro dos homens, mandando seu próprio Filho para uma vida igual a nossa. Escolheu Maria para ser a mãe do Salvador. Por isso a chamamos de agraciada. Todos nós já recebemos presentes em objetos, dinheiro. E como pessoas educadas dizemos obrigado. Como Maria aceita a encarnação do Filho de Deus em seu ventre materno é muito mais. É uma oferta de amizade. Não é um simples gesto de obrigado.

Hoje Maria foi à casa de Izabel. Ela entra no templo oferecendo o Filho a Deus e ouve que uma espada transpassará seu coração. Em Caná, ela assume o papel de amigo confidencial de Deus, dizendo: ‘Fazei tudo o que Ele vos disser.’ E assim acompanhamos Maria até debaixo da cruz, onde ela não foge. Mesmo Jesus sendo humilhado igual a um criminoso, abraça este filho divino. Hoje , Jesus dá uma resposta a sua mãe. Uma resposta de gratidão. A Igreja reconheceu este contexto teológico. A nossa assunção ao céu vai acontecer nos fins dos tempos, quando Cristo voltar para restabelecer o seu reino. A festa que com alegria celebramos, dando graças a Maria, por tudo que ela fez. Que em nós aconteça o que já aconteceu com ela.

O casal coordenador da Pastoral Familiar Gisneia e Fabiano apresentou sua mensagem de agradecimento pela conclusão da Semana Nacional da Família. “Não poderia haver dia melhor para encerrar a Semana Nacional da Família, a Assunção de Nossa Senhora. Na família cristã, os filhos ainda no colo dos pais, devem aprender a fazer a vontade de Deus. Agindo como cristãos poderemos afirmar: ‘Eu e minha casa serviremos ao Senhor.’ “

O casal ainda agradeceu aos nossos queridos padres Herbert e Genivaldo e ao Irmão Guilherme, que tanto nos ajudaram.

Pe. Genivaldo disse: Vocês podem se perguntar qual a maior vocação do homem? A maior vocação do homem é ser feliz com Deus. O presbítero agradeceu a todos, aos agentes da Pastoral Familiar da Paróquia Nossa Senhora das Dores e de modo especial aos membros da Pastoral Familiar da Paróquia Sagrada Família, que não mediram esforços para que as famílias pudessem bem celebrar essa Semana Nacional da Família. Ainda agradeceu a importante atuação da Pascom durante esta semana.

Pe. Genivaldo conduziu a consagração a Maria Santíssima junto com o Ministério de Música. E rezou uma Ave-Maria.

Nosso vigário padre Genivaldo ainda relembrou que neste domingo, a Igreja celebra a vocação a vida consagrada: Hoje a Igreja celebra o dia dos religiosos, que fizeram os votos de pobreza, obediência e castidade. São religiosos o Padre Herbert, o Irmão Guilherme, eu o Padre Genivaldo e também a Irmã Maria Luzia, das Irmãs da Divina Providência. Toda assembleia aclamou a eles com uma calorosa salva de palmas.

No domingo, ainda haverá uma live às 20h, conduzida pela Pastoral Familiar a nível nacional. Vamos acompanhar.

Clique aqui para ver a cobertura fotográfica da carreata da Semana Nacional da Família.

Clique aqui para ver a cobertura fotográfica da Santa Missa de encerramento da Semana Nacional da Família.

 

Texto: Alisson Faria / PasCom Sagrada Família

Foto: Ana Carolina / PasCom Sagrada Família