Famílias indicam como construir a Alegria do Amor

5DomingodaQuaresma
Irmão Guilherme: “Deus quer colocar sua lei, sua Palavra em nossos corações.”
março 22, 2021
papadestacada
Francisco: Maria estava e está presente durante os dias da pandemia
março 24, 2021
02

Na noite do dia 22 de março, aconteceu mais uma edição do Programa No Lar de Nazaré. O tema foi Alegria do Amor, em sintonia com o Ano Familia Amoris Laetitia inaugurado pelo papa Francisco no dia 19 de março de 2021 e que vai durar até o mês de junho de 2022.

Padre Laurindo Aguiar, msf iniciou o programa acolhendo todos os presentes e, em seguida, apresentou o casal da Pastoral Familiar Elson e Juliana. Elson e Juliana comentaram sobre a alegria de participar deste programa.  Logo após revelaram os demais convidados: o casal Iure e Sandra, da Pastoral Familiar; a psicóloga Ivanir Angélica e o casal Idailton e Zilma, responsáveis pela animação.  Padre Laurindo agradeceu a todos os patrocinadores que contribuem para a realização de mais este programa.

A primeira reflexão foi realizada pelo casal Iure e Sandra. Sandra fez a seguinte exposição:

“Viver a alegria é um desafio. A vida familiar é feita de momentos singulares, que se apresentam dia a dia. Não há um histórico familiar que acontece tudo de forma linear. A família é abençoada, mas imprevistos acontecem. Vivenciar a alegria na família é saber se adaptar a momentos singulares, que nem sempre são previsíveis. Para viver a alegria familiar os membros precisam estar bem, se sentirem alegres. No seio da família podemos iniciar ou destruir este processo. Para que cada um seja feliz na família, o esposo, a esposa, os filhos, precisam sentir acolhidos, motivados, aceitos cada um do jeito que é. Temos qualidades, temos defeitos, para poder sentir aceito no seio familiar.  São vários fatores que precisam contribuir para a alegria familiar. É importante colocar nos pratos da balança os ingredientes corretos para ter uma vivência feliz, capaz de construir seres humanos íntegros capazes de contribuir para o bem da sociedade.” 

Padre Laurindo assim completou: “O pressuposto de sua colação já é um pouquinho daquilo que seja o desejo do amor vivido em família e a consequência disso para a sociedade. A Igreja é uma instituição imprescindível para a construção da sociedade. O documento que hoje é o tema de nossa fala, vem seguido do Sínodo da Família, uma oportunidade que o Papa Francisco deu a toda a Igreja universal para debruçar sobre o tema da família.”

Em seguida, a psicóloga Ivanir também contribuiu para a sua discussão: “O primeiro sistema a que pertencemos e mais importante de nossas vidas  é a nossa família. Muitas pessoas costumam me perguntar o porquê de ser terapeuta familiar, terapeuta de casais. E a resposta é sempre direcionada para  a seguinte questão: uma casa para ser construída, precisa de um alicerce. Depois da casa construída o que podemos ver é a beleza das paredes, das molduras, do que tem dentro da casa, de sua mobília. Só que quem mantém tudo isso é o alicerce. Da mesma forma, na família, quem mantém os filhos é o casal. Casais, o que vocês estão fazendo um pelo outro? O que vocês estão fazendo para ter as paredes, as famílias de vocês, sempre saudáveis?”

Elson e Juliana também comentaram: “Neste sentido, percebe-se que algo primordial que a gente vê e sente falta, que as famílias precisam ser protagonistas.  O casal precisa ser protagonista no seio familiar. Na família a gente começa a evangelização. A família é a primeira Igreja.  O Papa Francisco nos pede para sermos protagonistas nas famílias. O marido assumir sua função de pai, de gestor do lar,  juntamente com  a esposa, na educação dos filhos. A gente precisa tomar consciência que provoque a quem está do nosso lado, a nível familiar, a nível de amigos, a nível de comunidade, o fato de a família ser parte central no desenvolvimento da sociedade.”

Várias outras profundas reflexões durante o programa ajudaram a todos a compreender a importância do amor na família. Quem acompanhava de casa ia registrando nos comentários da transmissão falas que serviram de aprendizado verdadeiro para a construção de uma família.

O casal coordenador da Pastoral Familiar, Fabiano e Gisneia, também participaou do Programa. Padre Laurindo parabenizou Gisneia que completava neste dia mais um ano de vida. Gisneia comentou: “Foi criado um site do Vaticano específico para os temas da família. Lá tem vários temas que a gente pode ir lendo, estudando. Tem o site da Pastoral Familiar Nacional. Lá vão ser postados vários artigos, vários vídeos com testemunhos. São materiais riquíssimos que vai nos auxiliar muito a viver este ano da Família.”

Em seguida, o casal pós-encontro do ECC Elisabete e Leto comentou: “Nós assumimos este ano para ser o casal pós-encontro do ECC. Não é um movimento e sim um serviço em prol da Igreja, a favor da Evangelização das famílias. É uma responsabilidade muito grande, principalmente por causa da pandemia. Este ano, quando assumimos com a equipe toda, pensamos que nosso serviço é realmente preparar as famílias neste ano de pandemia, nesta situação de isolamento, para que elas se reinventem.  Que a família ECC não fique apenas no isolamento, mas que participe de alguma forma da vida paroquial.”

Após as considerações finais, Padre Laurindo conduziu a oração final dirigida à Sagrada Família.

Para José Geraldo Lisboa de Matos: A Paróquia está de parabéns, o momento é delicado diante dos fatos, porém é um momento ímpar de evangelização.”

 

Clique aqui para ver ou rever a íntegra do Programa No Lar de Nazaré 11ª edição. Vale a pena!!!

 

Texto: Alisson Faria / PasCom Sagrada Família

Foto: Reprodução Canal do Youtube Paróquia Sagrada Família de Januária